Envio emails que chegam como spam. De que forma evitar?

Regra n.º 1 para entregar emails no inbox: não existe fórmula mágica! Ninguém nem nenhum sistema pode garantir que os seus emails cheguem à caixa de entrada dos destinatários (tal como ninguém pode entrar de repente em casa de qualquer outra pessoa só porque apetece :).

Mas não se preocupe, é aqui que vem a regra n.º 2, ainda mais importante: se cumprir sempre todas as normas do email marketing, maximizará as hipóteses de entrar no inbox!

Que normas são essas? Ao usar o E-goi já cumpre várias delas, mas mesmo assim é fundamental seguir as recomendações que aqui apresentamos (clique no infográfico abaixo para ver um resumo delas).

 

Rumo à Entregalândia!


 

Envie emails só às pessoas que deram autorização para receber os seus emails

Esta nunca falha! É de longe a principal razão para que um email caia no spam. Os grandes ISP (serviços de correio), como o Gmail, Hotmail e Yahoo, estão sempre atentos à forma como as pessoas reagem aos emails. Quanto mais essas pessoas abrem, respondem, reencaminham ou clicam nos emails que recebem, mais os ISP aumentam a reputação de quem fez o envio. E quanto maior essa reputação, mais facilmente os emails entram no inbox (para ver a reputação que tem neste momento, basta ir ao menu no canto superior direito da sua conta E-goi).

Mas cuidado! Os seus emails ficarão com péssima reputação se forem:

- Ignorados e eliminados pela maioria das pessoas (muitas das quais se removem)
- Marcados como spam por muita gente
- Enviados para muitos endereços inválidos ou abandonados (chamam-se "bounces" e abundam em listas de contatos antigas)
- Enviados para spamtraps (um spamtrap é um endereço de email criado de propósito para identificar spammers - qualquer lista de contatos comprada ou recolhida em massa da Web está cheia deles e basta um único para arruinar a sua reputação!)

Os ISP detestam envios com má reputação e filtram-nos logo para a pasta de spam ou até impedem a entrega por completo. Se a sua reputação cair, a sua conta E-goi pode mesmo ser bloqueada automaticamente!

Só existe uma forma de prevenir esta situação: envie sempre os seus emails apenas para quem confirmou de modo prévio e explícito que quer receber esses emails (preferencialmente através de um formulário de inscrição com double opt-in). Para confirmar se a sua lista de contatos segue as regras, clique no infográfico abaixo.

 

Descubra se é spammer!


 

Aumente o interesse do seu público pelos seus emails

Construir uma base de dados totalmente consentida é um excelente feito (parabéns! :), mas bombardear essas pessoas com emails chatos ou irrelevantes não vai correr nada bem.

Lembra-se do que dissemos sobre a reputação de envio no ponto anterior? Para os ISP, o que interessa é o comportamento das pessoas (chama-se "engagement")! Se elas reagirem com indiferença aos seus emails, raramente abrindo ou clicando, a sua reputação de envio vai por água abaixo; portanto é importantíssimo que os seus emails estabeleçam um vínculo de confiança com a sua audiência.

Como? Siga estas dicas:

1) Confirme que o seu formulário de inscrição diz claramente que as pessoas que se inscreverem vão receber emails sobre um determinado tema. Refira também a frequência de envio (semanal, quinzenal, etc.).

2) Assegure-se de que faz os envios tal como indicado no formulário e coloque um textinho em todos os seus emails que diz às pessoas onde e quando se inscreveram, para que não restem dúvidas (o E-goi pode fazer isto automaticamente).

3) Envie emails que vão precisamente ao encontro do que as pessoas pediram. Se se inscreveram para receber informações sobre X, não fale sobre Y ou Z. Use o E-goi para segmentar os seus envios.

4) Esforce-se para que o conteúdo dos seus emails seja tão pertinente e apelativo quanto possível, incentivando as pessoas a abrir, clicar e compartilhar. No título (assunto) do email, procure usar um texto curto (menos de 40 caracteres) que identifique nitidamente o tema e o autor. Não podemos dar dicas mais específicas (tudo depende da sua área de negócio e tipo de audiência), mas as pessoas têm que gostar tanto dos seus emails que mal podem esperar por abri-los. Para isso, é fundamental que o que tem a dizer a essas pessoas seja extremamente interessante para elas e que represente algo único, que não consigam encontrar em mais lado nenhum. Teste regularmente diferentes conteúdos e estilos visuais para descobrir os que geram a melhor resposta do seu público (os split-tests do E-goi podem dar-lhe uma ajuda preciosa).

5) Faça envios frequentes, mas não abuse. Os ISP gostam de emails enviados com regularidade, portanto evite campanhas esporádicas (sobretudo para listas alugadas ou de um parceiro seu), já que podem destruir toda a sua reputação! Por outro lado, se precisar de enviar muitos emails todos os dias (como é o caso dos sites de compras em grupo), divida a sua lista de inscritos em segmentos pequenos e faça um envio para cada segmento (experimente usar o nosso sistema de templating, que trata desse envio automaticamente).

6) Limpe regularmente a sua lista de contatos. É boa ideia filtrar os contatos desnecessários trimestralmente e ficar só com os que costumam abrir e clicar nos seus emails. Em seguida, envie aos restantes contatos uma última campanha para confirmar se querem continuar inscritos (ex. "Olá, é só para lembrar que se inscreveu para receber os nossos emails na data X. Continua com interesse em recebê-los?"). Esta campanha de confirmação, aliás, deve ser sempre levada a cabo se não fez envios para a lista há muito tempo (mais de 1 mês), pois as pessoas tendem a esquecer-se e provavelmente marcarão os seus emails como spam se começarem a recebê-los de repente.

 

Autentique manualmente o seu remetente (e adicione o nosso CNAME ao seu domínio de envio)

Além de verem como as pessoas reagem aos seus emails, os ISP fazem uma vistoria técnica para confirmar que a sua identidade é verdadeira.

Por isso, quando envia os seus emails pelo E-goi, tem que dizer aos ISP que nos deu autorização para fazer o envio em seu nome. É para isso que serve a autenticação do remetente. O E-goi já faz esta autenticação automaticamente, mas os ISP gostam ainda mais se for feita à mão. Normalmente a empresa que aloja o domínio do seu remetente consegue executar esta operação em poucos minutos. Basta seguir o nosso guia.


Mas mesmo com o remetente autenticado, os seus emails vão com um dos nossos domínios de envio, que são partilhados com outros clientes E-goi. Ora se algum desses clientes se portar mal e fizer um envio que deixa os ISP irritados, essa irritação também pode trazer problemas aos seus emails. A solução é inserir o CNAME do E-goi no seu próprio domínio de envio, o que não só serve de "armadura", como tem a vantagem de mostrar esse domínio a aparecer em todos os links dos seus emails (em vez do domínio do E-goi). A colocação do nosso CNAME é semelhante à autenticação do remetente: basta seguir o nosso guia.

 

Verifique se o conteúdo tem problemas

Mesmo emails autenticados, pertinentes e enviados com regularidade para uma lista de contatos interessados em recebê-los podem cair no spam. Se já seguiu todas as recomendações acima referidas, o problema está possivelmente em algum elemento do conteúdo que faz disparar os filtros:

1) Qual é a sua pontuação no teste do SpamAssassin? Trata-se de um dos filtros mais utilizados nas empresas e detecta os principais conteúdos "spaminosos". Pode fazer este teste ao editar o seu email no E-goi (é até obrigatório fazê-lo antes do envio).

2) Confirme que o código HTML dos seus emails é adequado para email marketing e que as imagens nele incluídas são levezinhas (os ISP detestam emails com HTML muito grande e imagens pesadonas). Se criar o seu email com o nosso editor Easygoi, não deve ter problemas, pois gera código em boas condições e redimensiona automaticamente as imagens. Nunca faça emails com editores de páginas Web, como o Frontpage, Dreamweaver ou qualquer software com uma opção "Exportar para HTML", a não ser que conheça HTML a fundo e seja especialista em email marketing. De qualquer forma, o E-goi faz sempre uma análise ao HTML dos seus emails antes do envio para apontar qualquer falha de maior.

3) Mude temporariamente de remetente. Comece por usar o mesmo endereço de email mas com um nome diferente. Depois experimente um endereço e nome completamente diferentes. Os emails já chegam ao inbox? Então é sinal de que o seu remetente original está numa lista negra. Se não conseguir descortinar o motivo desse bloqueio, pergunte-nos e tentaremos descobrir.